Posso Tomar Sol Depois de Quanto Tempo da Cirurgia

Por que Evitar Sol Após Cirurgias

Um erro muito comum cometido pelas pessoas que se submetem a cirurgias, sejam elas extensas ou apenas procedimentos leves é achar que podem tomar sol pouco tempo depois do procedimento.
Muitos acreditam, inclusive, que adotando as precauções comuns, como o uso de protetor solar e proteção na cabeça (como um chapéu ou uma bandana) evitarão complicações.
No entanto, a exposição ao sol após as cirurgias pode provocar graves problemas, além de prejudicar a cicatrização. Para mostrar o que pode acontecer a quem não toma estes cuidados, separamos alguns motivos que explicarão porque ficar longe do sol depois de operações.

O Que Pode Acontecer Com Quem Toma Sol Depois de Cirurgias?

A exposição ao sol antes de 30 dias da realização de qualquer cirurgia plástica pode interferir na cicatrização, fazendo com que as cicatrizes fiquem escuras. Outro risco para os pacientes é que as equimoses (manchas escuras da lipoaspiração ou da cirurgia) fiquem com o aspecto de tatuagens.
O sol age nas cicatrizes porque o ferro do sangue acaba se concentrando na equimose, marcando a pele, deixando assim a impressão de que é uma tatuagem.
Além disso, as pessoas que tomam muito sol depois de se submeterem a cirurgias plásticas podem notar maior inchaço nos locais operados e uma dor latejante, reflexo da vasodilatação.
Por isso, para não se deparar com nenhum destes efeitos colaterais, a recomendação é de que o paciente tome sol moderadamente apenas após 60 dias da realização do procedimento.
Outro risco que pode surgir é de que a cicatriz da cirurgia fique com um aspecto ressecado, desidratado e envelhecido, culpa da perda de água que aumenta de intensidade depois de um procedimento cirúrgico.

Como Proteger a Pele Operada dos Efeitos Nocivos do Sol?

Depois que a exposição ao sol for liberada de forma gradual, é importante que o paciente tome alguns cuidados para garantir que a cicatrização ocorra de forma tranquila e sem sobressaltos.
Por isso, é importante que a pessoa use protetor solar com o fator correto para o seu tom de pele, aplicando com mais afinco na região onde está a cicatriz da operação. O produto deve ser reaplicado a cada uma hora.
O contato direto da cicatriz com o sol deve ser evitado. Utilize roupas que possam cobri-la, mas sem abafar a região por muito tempo, para não prejudicar a recuperação da pele.
É importante também hidratar a cicatriz, utilizando produtos específicos na região, para evitar a perda de água. Consuma também bastante líquidos, assim seu corpo permanecerá hidratado.
Lembrando que, para que o processo esteja completo, e a cicatriz tenha uma aparência muito discreta, pode demorar até um ano.
Se, mesmo com esses cuidados, você notar que sua cicatriz não está evoluindo conforme deveria, perceber a liberação de secreções ou se sentir dor no local, consulte seu médico.
O profissional fará uma avaliação da cicatriz e poderá dizer se há algo de errado com o local e o que fazer para corrigir o problema, caso realmente a cicatrização não esteja evoluindo como deveria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chamar no Whats
Olá, tudo bem? Gostaria de agendar uma consulta com dr. Felipe. Obrigada(o).